Construção civil terá crescimento menor que o PIB de 2013, mas terá melhora em 2
Logotipo Metro Modular

Construção civil terá crescimento menor que o PIB de 2013

Em 2013, a indústria da construção civil brasileira deverá crescer menos que o Produto Interno Bruto (PIB), segundo previsão do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), devido a atividade mais fraca do setor imobiliário e das obras de infraesturura.

 

A estimativa é de avanço de 2% para o setor neste ano, abaixo da previsão de alta de 2,5% para o PIB. Em 2012, a perspectiva era de que o crescimento fosse de 3,5 a 4 por cento para o setor neste ano.

 

"O ano de 2013 foi ruim para o Brasil e não só para a construção civil", disse a jornalistas o presidente do Sinduscon-SP, Sergio Watanabe. "O governo interveio demais na economia, que não deslanchou. Na construção, muitos investimentos foram suspensos porque o empresariado não enxergava crescimento da demanda suficiente", acrescentou.

 

Apesar do cenário mais fraco que o esperado em 2013, o Sinduscon-SP vê resultados melhores nos próximos meses, com a construção civil crescendo 2,8% em 2014 caso o PIB do país suba 2%. Segundo a entidade, o desempenho deverá ser puxado principalmente pelo aumento de obras de infraestrutura e pela recuperação no mercado imobiliário, especialmente na cidade de São Paulo, com o início de um novo ciclo para o setor.