Av. Dr. Cássio Paschoal Padovani, 3235 - Piracicaba-SP 19 3433-2211 19 3402-2400

Tecnologia


QUEM SOMOS

Empresa

FORMAS DE MADEIRA

A madeira e a construção civil tem sido parceiras inseparáveis por séculos. Essa relação íntima envolve desde as aplicações mais nobres, como esquadrias, revestimentos, pisos e móveis até usos descartáveis, como guias para marcação, tapumes, instalações provisórias para canteiro de obras, cavaletes, guarda corpos de proteção coletiva, prateleiras para depósito, separadores de baias e tantas outras que se torna impensável a ausência da madeira numa obra tradicional.

Mas, vamos aqui tratar de uma função da madeira que impacta com maior intensidade na produção (na fábrica de obras) e no resultado da edificação (produto): As formas para concreto que gabaritam os elementos estruturais, desde a fundação até o reservatório superior (no caso de edifícios).

COMPORTAMENTO DA FORMA NA OBRA

É prática usual entre as empresas de construção adquirir um jogo de formas para a torre principal do edifício e utiliza-la até a última laje (ou o reservatório), a custa de remendos e reparos continuamente.

Concluída a fase da torre, com as sobras da forma já em estado precário, completa-se com material suplementar e executam-se as lajes perimétricas do subsolo e térreo.

A inconstância no estado de conservação da forma age diretamente no produto quanto à precisão geométrica dos componentes estruturais, o que, por sua vez, interfere nos alinhamentos das alvenarias, na argamassa de revestimento, prumadas das instalações e outros complementos que resultarão em dificuldade de execução e consumo irregular de insumos e mão de obra. Quanto mais precisa for a geometria da estrutura, mais garantia de controle e certeza na qualidade esperada nas operações sequenciais.

Mesmo com uma boa equipe de carpinteiros, a manipulação constante da forma (lembremo-nos que se montam as formas de madeira com pregos) não garante uma boa união das partes nem, tampouco, a resistência e a estanqueidade do conjunto, que sob a pressão do concreto vibrado pode deformar-se, deslocar-se, torcer e desalojar-se da posição prevista, resultando variações geométricas imprevisíveis.

MÃO DE OBRA

Formas de madeira, montadas na obra ou adquiridas, exigem mão de obra especializada de uma boa equipe de carpinteiros. Sabe-se que não é possível agrupar profissionais sem experiência e transforma-los rapidamente numa competente equipe de carpintaria, nem mesmo com muito treinamento e boa vontade.

Como os ciclos de concretagem com formas de madeira são relativamente longos (por conta do processo de montagem e remontagem) a execução de uma estrutura pode durar meses e durante esse período a equipe de carpintaria estará à disposição da obra. A maior dificuldade acontece em locais distantes da sede da empresa, onde nem sempre há disponibilidade de mão de obra local especializada.

MATERIAL MADEIRA

A aquisição de madeira certificada e descarte legal passaram a ser mais um estrave na gestão de suprimentos na obra. As exigências dos órgãos de controle ambiental não admitem mais o manejo sem controle como acontecia até recentemente quando, facilmente, adquiria-se madeira em caminhões fechados que vinham dos desmatamentos desconhecidos e madeiras nobres nativas, como o mogno, eram abundantes e disponíveis.

Mesmo no caso de madeira controlada e certificada há de se considerar que se trata de um material vivo, com fibras, nós e variações naturais dos corpos orgânicos, portanto o seu comportamento não segue regras previsíveis nas ocasiões em que fica exposto às intempéries, variações térmicas, esforços de flexão e outras condições que ocorrem com frequência nas obras. A forma que acabou de ser montada, geometricamente, não será a mesma no dia seguinte, após receber chuva, sol, variação umidade e de temperaturas que podem chegar a 15 ou 20 graus ao longo do dia.

NOVOS RUMOS NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO CIVIL

A rápida migração da construção civil artesanal para os paradigmas produtivos utilizados na indústria seriada impulsionou as empresas voltadas ao desenvolvimento de tecnologias diversas, que buscam reduzir a dependência da mão de obra e que permitam maior controle sobre os processos, consumos, horas trabalhadas, riscos e outros componentes de produção envolvidos, contribuindo para o aumento da produtividade, da qualidade e a conformidade das edificações com a norma técnica de desempenho (NBR 15.575).

Nesse contexto, foi criado e desenvolvido o sistema METRO MODULAR de formas industrializadas modulares para concreto, um sistema que elimina o uso de formas de madeira ajuda a elevar o patamar tecnológico da construção.

ARTIGOS TÉCNICOS SOBRE O TEMA

      1. Sistema de formas plásticas modulares para paredes de concreto. Revista TÉCHNE PINI
      2. Sistema construtivo paredes de concreto.
      3. Fôrmas em estruturas lineares.
      4. Módulos habitáveis de concreto.

O NOSSO PRODUTO

FORMAS INDUSTRIALIZADAS – TECNOLOGIA METRO MODULAR OBJETIVO

A METRO MODULAR Engenharia, empresa no mercado de formas há mais de duas décadas, alinhada com as novas tendências da construção civil, desenvolveu o sistema de formas plásticas METRO MODULAR para concreto, em qualquer tipologia construtiva, buscando:

      1. Resistência e estabilidade para suportar os esforços oriundos do lançamento do concreto mantendo-se na posição de projeto;
      2. Flexibilidade, com a modularidade permitindo a adequação a qualquer tipo de projeto e a reutilização permanente dos componentes;
      3. Qualidade de acabamento quanto à superfície do concreto, planicidade, linearidade das arestas, prumo e nível;
      4. Simplicidade na montagem e desmontagem, não exigindo pré- qualificação da mão de obra, bastando um breve treinamento;
      5. Facilidade de manuseio, oferecendo componentes de pouco peso que permitem o transporte manual, mesmo entre pavimentos;
      6. Manutenibilidade, através da fácil reposição de componentes;
      7. Durabilidade, pela qualidade do material utilizado na produção dos componentes;
      8. Disponibilidade, oferecendo a modalidade de locação mensal da forma, o que viabiliza a aplicação em obras de quaisquer dimensões e escala, podendo ser utilizada com grandes vantagens numa unidade ou um conjunto habitacional.

MATERIAIS

Para conseguir os resultados buscados, a escolha dos materiais foi fundamental, visto que são eles que atribuem resistência, durabilidade, baixo peso e manutebilidade ao sistema.

Fase plástica - Os componentes, que atuam diretamente em contato com o concreto e atribuem forma aos elementos estruturais, são produzidos em resina plástica estrutural com resistência e flexibilidade adequadas. O material plástico residual de peças inutilizadas é reutilizado, originando novos componentes com as mesmas características do material novo.

A produção dos componentes plásticos, desde a aquisição da resina até a injeção, obedece a um rígido controle de qualidade interno que certifica a sua qualidade.

Metais - Para atribuir rigidez ao sistema plástico foram projetados componentes metálicos (quadros, cantos, alinhadores e outros) utilizando perfis e chapas de aço ASTM A36, disponíveis no mercado o que permitem a recomposição e manutenção do sistema em qualquer lugar onde a obra se desenvolva.

Desmoldante – O desmoldante utilizado foi desenvolvido especialmente para aplicação no sistema de formas plásticas, visto que produtos a base de óleo dos desmoldantes usuais reagem com a resina plástica, comprometendo a durabilidade das formas.

INTELIGÊNCIA DO SISTEMA

No desenvolvimento do projeto, a dinâmica do sistema foi estabelecida levando em conta, além das condições estruturais, de resistência a esforços e deslocamentos, a fisiologia humana do trabalhador médio e o contexto cultural e social da construção civil no país.

CONTENÇÃO E ESTANQUEIDADE

O sistema é montado em camadas, iniciando-se pela fase plástica, cujos componentes são de baixo peso e permitem o manuseio sem a necessidade de equipamentos mecânicos. A escolha das dimensões dos painéis na fase de projeto considera o peso ideal a ser manuseado, buscando o menor número possível de painéis, o que reduz a quantidade de conexões e operações com travas.

O travamento entre os painéis utiliza travas padrão, fáceis de serem instaladas com ferramentas simples e leves. Os painéis são constituídos de módulos na dimensão máxima de 400 x 400 mm, fixados com travas plásticas facilmente operadas, o que permite a substituição de peças de reposição na obra, na posição de trabalho.

ENRIJECIMENTO

Os componentes metálicos utilizados para enrijecimento são de desenho simples, possuem facilidade de manuseio e interpretação e são instalados em camadas ancorando o sistema plástico com barras de rosca e porcas, extremamente simples de operar.

Tanto a fase plástica quanto os componentes metálicos foram projetados e dimensionados de modo a resistir e atribuir resistência ao conjunto.

ESTABILIDADE E RESULTADO

A estabilidade do conjunto permite um excelente resultado no acabamento do concreto, quanto á planicidade, linearidade, prumo e nível, desde que o sistema seja operado segundo os procedimentos exigidos pelo manual técnico.

SISTEMAS DE APOIO

A METRO MODULAR ENGENHARIA disponibiliza também, para opção do cliente, o sistema metálico de apoio ao trabalho, composto de andaimes, guarda corpos, mão francesa e outros componentes, que permitem aos trabalhadores realizar a operação do sistema com segurança e conforto compatível com o tipo de atividade.

REGULAMENTAÇÃO

O sistema METRO MODULAR de formas para concreto atente às prescrições da NBR 15.696 – Fôrmas para concreto, além de outras pertinentes, bem como às Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho. O sistema é plenamente compatível com a norma NBR 15.575 – Desempenho de edificações habitacionais, sendo aprovado para uso em obras financiadas pelo Sistema Financeiro Habitacional – SFH.

A METRO MODULAR ENGENHARIA DE FORMAS LTDA. é detentora dos direitos de propriedade industrial do sistema METRO MODULAR, com registro nos órgãos de regulação.


Responsabilidade Ambiental

Responsabilidade Ambiental

Produzidas com resinas plásticas, as formas Metro Modular são uma alternativa real ao uso da madeira e podem ser utilizadas inúmeras vezes e em diferentes projetos, sendo moduladas para quaisquer dimensões.

As formas plásticas geram "obras limpas", pois reduzem sensivelmente a geração de resíduos construtivos, mitigando impactos ambientais.

Onde estamos

A METRO MODULAR ENGENHARIA DE FORMAS LTDA., presente em todo o território nacional e outros países, localiza-se na cidade de Piracicaba, estado de São Paulo, BR.